RSS2.0

Vamos respirar os lixões eletrônicos?
O que você acha de enfrentar, de uma só vez, chumbo, PVC, retardantes de chama polibromados, bário, cromo, mercúrio, berílio e cádmio? Pois estes são os ingredientes básicos dos lixões eletrônicos que o nosso modo de vida só faz crescerem.
A revista National Geographic deste mês traz uma reportagem extraordinária sobre as ameaças dos lixos high tech, alimentados por zilhões de computadores e TVs. A imensa maioria não é reciclada (para ter uma idéia, só 26,1% dos desktops, notebooks e impressoras são reclicados, e apenas 24,5% dos monitores CRT e LCD). No caso das tevês, é pior ainda: o número cai para 13,4%.
Boa parte desses lixões vão acabar em países pobres, para revenda de produtos usados ou para extração de matérias primas, como cobre, do que é lixo puro. Nesse processo, elementos carcinogênicos como cádmio e berílio e muito tóxicos, como chumbo, PVC e retardantes de chama polibromados , comprometem a saúde de muita gente.
Vale a pena ler o texto da National. Se você não quiser se dar ao trabalho de ir até a banca para admirar no papel as fotos magníficas da reportagem, dê um pulo no próprio site da revista, em
http://nationalgeographic.abril.com.br/ng/edicoes/94/reportagens/mt_264271.shtml
- Fonte info.abril - Sandra Carvalho

BIRD E MICROSOFT JUNTOS PELO SOCIAL

O presidente do Banco Mundial (Bird), Robert Zoellick, e o magnata Bill Gates defenderam nesta sexta-feira (25) ante os mais poderosos e ricos do mundo a conclusão em breve da Rodada de Doha de liberalização do comércio mundial, que tiraria da pobreza milhões de agricultores pobres.
Gates, fundador da Microsoft e filantropo, anunciou, ao mesmo tempo, a contribuição de US$ 306 milhões para melhorar a produção agrícola e abrir novos mercados aos agricultores africanos e asiáticos.
"Hoje tomei café com (o secretário-geral da OMC, Pascal) Lamy. A Rodada de Doha avança para um momento crítico e a agricultura é uma parte chave. Um acordo impulsionaria o cumprimento das Metas do Milênio para acabar com a fome e a malnutrição. Esse é o momento de fazer algo", afirmou Zoellick.
"Não serve de muito se um agricultor, através de melhores sementes, solo ou irrigação, aumenta a produção, mas não tem mercado para vender o superávit", acrescentou Gates.
Discussões
A Rodada de Doha, lançada em 2001 na capital do Qatar, está estancada há anos pelas divergências entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos a respeito da agricultura.
As negociações deveriam ter terminado no final de 2004, mas a OMC não espera um resultado antes do fim de 2008.
Em Davos, Lamy se reunirá neste sábado com vários grandes personagens da negociação: Peter Mandelson, comissário de Comércio da União Européia; Susan Schwab, representante de Comércio dos Estados Unidos; o chanceler brasileiro Celso Amorim e o ministro indiano do Comércio, Kamal Nath.
As doações da Fundação Bill & Melinda Gates serão destinadas a pesquisas para melhorar a qualidade das sementes, desenvolver um solo mais saudável e criar novos mercados para os produtos agrícolas.
initZoom('mudaFonte');

Microsoft

Microsoft cria software para 'espionar' usuários!

Ferramenta poderá monitorar desempenho de funcionários no trabalho, diz The Times.

A Microsoft está desenvolvendo um novo software no estilo "Big Brother", capaz de monitorar o desempenho dos funcionários no ambiente de trabalho por meio de suas expressões faciais, comportamento e estado de saúde, afirma uma reportagem publicada nesta quarta-feira pelo jornal britânico The Times.
O diário teve acesso ao pedido de patente enviado há um ano e meio pela empresa ao Departamento Americano de Patentes e Marcas Registradas.
Segundo o The Times, o documento diz que a ferramenta permitiria aos empregadores acompanhar de perto a produtividade de seus funcionários ao terem acesso a seus "batimentos cardíacos, temperatura corporal, movimentos, expressões faciais, e pressão arterial".
O software "espião" permitiria que sensores sem fio captassem com precisão detalhes como "reações do cérebro, arrepios da pele, respiração e expressões faciais" de funcionários sentados no computador.

Privacidade
Segundo o documento, o objetivo do monitoramento seria "automaticamente detectar frustração ou situações de estresse e oferecer a assistência necessária", escreveu o The Times.
Ao detectar mudanças no metabolismo, o software ligaria as informações a uma base com dados do funcionário, como peso, altura e condições de saúde.
Grupos de liberdades civis e advogados ouvidos pelo jornal criticaram a nova ferramenta, argumentando que o software representa uma "invasão em todos os aspectos da vida do funcionário e levanta várias questões sobre quebra de privacidade".
Em comunicado, a Microsoft confirmou ter entrado com pedido de patente para um novo software, mas disse que não é da prática da empresa "fazer comentários sobre patentes em andamento porque podem sofrer alterações ao longo do processo de aprovação pelo Departamento americano de Patentes e Marcas Registradas".
A gigante da informática ainda disse que a notícia publicada pelo The Times se refere a um sistema de monitoramento que "usa a frequência dos batimentos cardíacos do usuário como exemplo de seu estado de saúde para detectar quando este precisa de ajuda no exercício de suas atividades".
A Microsoft acredita que o pedido de patente deve ser aprovado em três anos e meio.

Bom, voces conhecem a POSITIVO... è melhor conhecer, esta empresa vai se tornar um FENOMENO !!!


Pois bem, chegou a minha vez de explorar o admirável mundo novo da TV Digital com a análise do DigiTV HD, o conversor de TV digital da Positivo Informática.
A grande diferença em relação ao modelo “não HD” — voltado para TVs convencionais de 480 linhas — é que este já vem com uma porta HDMI, o que permite ligá-lo em TVs LCD e de Plasma já preparadas para HDTV (HDTV Ready) nos modos SD (480i), ED (480p) e HD (1080i). Mesmo assim, esse equipamento também dispõe de uma saída de vídeo composto e RF (nos canais 3 ou 4) compatibilizando-o com as TVs convencionais mais antigas.
A filosofia do DigiTV parece resumir-se a uma única palavra: simplicidade. Pouco maior que uma caixa de sapatos (18 x 6 x 26 cm — LAP) e 1,2 kg de peso, o conversor da Positivo possui apenas dois controles no seu gabinete: um botão central que liga o dispositivo, cercado por um anel iluminado que também troca os canais.
Seu controle remoto é dono de um layout bastante convencional e intuitivo. Seus comandos estão em português e possui algumas teclas que, segundo o manual, ainda não possuem função definida, mas que podem ser aproveitados no futuro à medida que novos recursos forem adicionados ao firmware do produto. Ele funciona com duas pilhas pequenas do tipo AA.
Esse por sinal, foi uma coisa que me chamou a atenção nesse primeiro contato: que a nossa tecnologia de TV digital ainda está num processo de evolução e amadurecimento, de modo que o produto da Positivo está preparado para receber tais mudanças (mais sobre isso adiante).
Na parte de trás localizam-se todas as entradas e saídas do equipamento, onde podemos ver as entradas para antena digital (UHF) e analógica (VHF) o seletor de canal de saída por RF (canal 3 ou 4), a saída de vídeo analógico + som estéreo, a porta USB e HDMI. Todas conexões bem conhecidas por qualquer um que tem — ou já teve — um videogame ou videocassete ligados na TV, de modo que o processo de instalação em si não é algo muito complicado. Analisando o interior do DigiTV, pude notar que o conversor em si é bastante simples, formado pela fonte de alimentação e uma placa de circuito dominado pelo chip STi 7100, um decodificador para H.264/AVC e MPEG-2 formado por três processadores, um ST40 RISC de 266 MHZ e dois ST231 de 400 MHz para decodificação de áudio e vídeo. Mais detalhes aqui.

O sistema ainda conta com 128 MB de RAM DDR, 16 MB de memória Flash e 64 KB de memória EEPROM que abriga o software baseado em Linux. Sua fonte de alimentação interna é do tipo bivolt automático e o consumo máximo de energia fica em 20 watts. A simplicidade do circuito nos faz entender por que o ministro das Comunicações (e ex-jornalista) Hélio Costa anda meio injuriado com os fabricantes locais, por causa do atual preço cobrado por esses conversores. E olhe que os modelos da Positivo estão entre os mais em conta do mercado.
Botando pra funcionar:
É importante observar que, para receber o sinal de TV digital, é interessante — para não dizer obrigatório — que o usuário instale uma boa antena interna ou externa capaz de receber sinais em UHF, o que não é o mesmo que a versão VHF ainda comuns nas grandes cidades.
Já ouvi relatos de experiências bem-sucedidas de recepção com antenas internas, mas como morador de São Bernardo numa região rodeada por morros, eu decidi chutar o balde e subi no teto para levantar uma antena UHF a seis metros acima do prédio, um esporte meio esquecido nesses tempos TV a cabo e antenas parabólicas.
O que posso passar desta experiência é que, como as antenas VHF, é necessário alinhá-la para o lado da fonte do sinal, que no meu caso (e talvez de todo mundo na Grande São Paulo) é na direção da avenida Paulista, acompanhado da boa e velha prática de virar a antena “um pouco pra cá, um pouco pra lá” até chegar na melhor posição. Prova que mesmo com toda a evolução da tecnologia, algumas coisas nunca mudam. ;^)
Ligando o cabo da antena no conversor e este na TV (via HDMI), basta ligar o aparelho na tomada, que o DigiTV inicializa o sistema e automaticamente começa a procurar pelos canais disponíveis. Um processo que pode demorar alguns minutos, mas que no final do processo — se tudo acontecer de acordo com o esperado — o sistema informa quais estações foram localizadas e já sintoniza no primeiro deles.
A partir disso, o DigiTV está pronto para ser usado e sua operação se resume a controlar o volume e trocar os canais, de preferência pelo controle remoto.
Se por um motivo ou outro o equipamento travar e for necessário reinicializar o conversor, basta desligá-lo da tomada, esperar uns 15 segundos e religá-lo. Sua memória de trabalho será limpa e o processo de procura de canais será feito novamente. Esse procedimento também pode ser utilizado para atualizar seu software interno. Para isso, basta que o usuário baixe a última versão do firmware no site da Positivo (na forma de um arquivo) e copiá-lo para um memory key USB. Feito isso, é necessário desligar o DigiTV da tomada, inserir o memory key na porta USB do produto e religá-lo. Assim, o DigiTV localiza e identifica o novo arquivo e atualiza automaticamente o sistema.
Esse negócio de simplicidade também tem seus revezes. Por exemplo, no processo de identificação dos canais, o DigiTV mostra todos os canais que ele encontrou, incluindo os canais de 1-seg, mais voltados para dispositivos móveis e que não vejo muito sentido em assistir numa tela grande devido à sua baixa resolução. O problema é que não existem meios de “desprogramar” esses canais idesejados, o que é simples de ser feito em qualquer TV convencional.
Do mesmo modo, também não é possível incluir novos canais, a não ser reativando o modo de varredura e localização automática de canais. Como no sistema de transmissão digital não tem meio termo — ou a imagem chega boa ou não chega nada — a definição de canais depende das condições de recepção do sinal no momento da varredura. Isso faz com que algumas estações apareçam e até mesmo sumam da lista dependendo do bom ou mau humor do tempo ou do DigiTV. Uma estação memorizada que funciona perfeitamente pode simplesmente deixar de existir de um minuto para outro após uma segunda varredura.
Isso às vezes pode ser resolvido movimentando a antena. Mas o sinal digital não dá pistas de que uma estação começa (ou não) a ser captada. O procedimento de localização de todos os canais — subir no teto, ajustar a antena, descer do teto, reiniciar a varredura e rezar para que algum canal apareça e nenhum suma — pode ser um verdadeiro exercício de paciência sem garantias de uma solução duradoura, caso acabe a luz da casa. Toda a programação pode ir embora.
Como era de se esperar, a qualidade de imagem da TV digital é limpa — sem nenhum chuvisco, sombra ou fantasminha — o que por si só já é um colírio para os olhos de alguns telespectadores, tanto que alguns confundem o sinal digital normal do modo de alta definição (mais usado em novelas, programas de TV/noticiários de geração local e filmes). Nesse último caso, padrão de formato da tela até muda para 16:9 (formado wide) enquanto que nos outros a transmissão ainda é feita em 4:3. Felizmente, o DigiTV é capaz de ajustar as imagens de acordo com o tipo de TV inserindo, quando necessário, as notórias faixas negras (somente no modo de vídeo composto). Também é possível bloquear o conteúdo recebido por faixa etária (10,12, 14, 16 e 18 anos).
Como disse anteriormente, a implantação da TV digital do Brasil ainda está no início, de modo que ainda existe muita coisa a ser feita, ajustada e implementada. Por causa disso, aventurar-se no mundo da TV digital ainda pode ser ainda uma experiência cheia de surpresas, tanto no bom quanto no mau sentido.
Assim, a experiência com o DigiTV pode ser descrita como uma excursão na mata: você se prepara da melhor maneira possível e inicia a jornada com toda animação até afundar o pé no primeiro atoleiro de barro, dar de cara com um galho ou mesmo descer um barranco rolando, que nem o Sonic da Sega. Apesar disso, haverá momentos em que, ao chegar no topo de uma serra, na boca de uma gruta ou mesmo diante de uma queda d’água, o céu irá se abrir e tudo parecerá que valeu a pena. Posso dizer que a sensação é a mesma — pelo menos na parte da tela entrar no formato panorama (16:9) — ao ver pela primeira vez um filme em HDTV numa tela de alta resolução.
É meio complicado descrever isso em palavras, de modo que, talvez o melhor jeito de experimentar essa nova tecnologia, seja passar um pouco de óleo de peroba na sua cara (de pau), ir na casa daquele seu amigo geek ou early adopter e resgatar a antiga prática do “Televizinho”. Outra alternativa é ir numa loja de eletroeletrônicos e ver o sistema funcionando ao vivo.
E se você for mordido pelo bichinho do HDTV, meu alerta é que é que curtir TV digital ainda não é algo simples e pode ser que você nem consiga ver todos os seus canais favoritos. Assim, até que a tecnologia amadureça mais, minha sugestão é que o usuário mantenha seu sistema de recepção analógica, tirando proveito da TV digital mais em em ocasiões especiais, como na hora da novela ou nos filme do horário nobre.
Como dizem os marqueteiros: depois disso, você nunca irá ver TV do mesmo jeito.
Resumo: Positivo DigiTV HDO que é isso? — Receptor de TV digital com suporte para TVs de alta definição (HDTV).O que é legal? — Fácil instalação e uso. Firmware atualizável pelo usuário.O que é imoral? — Sintonizador meio temperamental, você pega ou não pega um canal.O que mais? — Pode ser usado em TVs convencionais. Excelente qualidade de imagem, principalmente em HDMI. Necessário uso de antena UHF.Avaliação: 4,5. Talvez você sinta falta de algum recurso e tenha até algumas dificuldades com o produto mas, no geral, ele cumpre o que promete. (Entenda nossa metodologia aqui).
Preço sugerido: R$ 799.Onde

Pen-drive permite assistir TV digital no computador

"PenTV Digital" é o nome de um um novo dispositivo que permite exibir a programação da TV aberta digital em computadores. O produto, lançado pela empresa italiana Telesystems, é apresentado no formato de um pen-drive e exibe as imagens sem necessidade de conexão com a internet.

O aparelho capta imagens de todas as emissoras de TV aberta que transmitem sinais digitais na tecnologia ISDB-T 1-Seg. Traz ainda funções de um gravador digital (DVR), permitindo pausar e gravar programas para se assistir na hora desejada. O conjunto é formado por um pequeno receptor no formato de pen-drive que vem com uma antena retrátil, uma antena externa de alto ganho - plataforma com imã que permite colocá-lo na parte externa de veículos - e um CD de instalação de software.
O PenTV agrega recursos como gravação de programas no HD do computador, agendamento de programas a partir de um Guia Eletrônico de Programação (EPG) fornecido pelas emissoras abertas, e programação por data e horário. Além disso, exibe programas em tela 16:9 ou 4:3, de acordo com o formato de transmissão.

Fonte: revistahometheater

TV DIGITAL (DIGITAL MESMO)

Na cola do iPhone, TV ganha tela sensível ao toque.

Aparelho da LG deve ser lançado em março por US$ 5 mil.
Foco são as empresas que oferecem serviços de informação ao público.


É improvável que esse aparelho de TV chegue à sua sala de estar nos próximos meses. Mas até março, a LG promete lançar um modelo LCD sensível ao toque, com foco nas empresas que oferecem serviços de informação para o público. O preço estimado da novidade, com 32 polegadas, é de US$ 5 mil.

Essa alternativa sai em vantagem quando comparada aos serviços de interatividade já disponíveis em quiosques de informação. Isso porque, além de permitir que o usuário selecione ícones, o aparelho mostra imagens como as de uma TV tradicional, oferecendo mais recursos às empresas que quiserem utilizar o serviço.

TÁ QUASE TUDO RESOLVIDO !

Carregadores wireless devem chegar ao mercado ainda em 2008


A Splashpower, da Inglaterra, e a Fulton Innovation LLC, de Chicago, demonstraram fontes de energia wireless para carregar celulares, laptops e outros dispositivos durante o Consumer Electronics Show (CES 2008), nesta quinta-feira (10/01).

Todos os protótipos apresentados utilizam o princípio físico conhecido como indução magnética, no qual a transferência de energia é feita de arames por dentro de dois objetos separados pelo ar, água ou outros materiais.

A Slashpower descreve a transferência de energia como um processo similar à forma como escovas de dente são carregadas quando o objeto é colocado em uma base - mesmo que ambas não tenham conectores metálicos, elas transferem energia pelo contato com o plástico.

A Fulton, por sua vez, converteu o processo de energia wireless presente em tecnologias para tratamento de água para usá-lo em aplicações de consumo - como os carregadores.

O conceito das empresas é o mesmo: uma base e um componente separado para cada tipo de dispositivo.

A Fulton - que tem parceria com a Motorola e outros fabricantes - incorporou um pouco de inteligência à tecnologia. A eCoupled permite que o circuito primário de energia se adapte dinamicamente à potência e à voltagem necessárias para o objeto ser carregado.

As empresas devem lançar seus produtos no mercado ainda este ano, mas nenhuma revelou datas específicas ou valores.

MAIS RECUSOS:

Os fios estão com seus dias contados: televisores, câmeras, aparelhos de DVD, computadores, impressoras e monitores funcionam agora por meio de ondas, do tipo Bluetooth, Wi-Fi e "USB sem fio", a última novidade no setor.

Na feira Consumer Electronic Show (CES) de Las Vegas as estrelas são os primeiros modelos de televisões digitais de alta definição sem fio, apresentadas pelas gigantes asiáticas Panasonic e LG.

Elas chegarão aos Estados Unidos em alguns meses, pouco antes de 17 de fevereiro de 2009, quando todos os televisores do país deverão ser digitais ou equipados com um decodificador.

O princípio ainda é o mesmo: um receptor, que é conectado às entradas de recepção da TV a cabo e satélite, transmite sem fio as imagens de vídeo em alta definição para o televisor. A única variante é a freqüência de ondas eletromagnéticas escolhida por cada fabricante, que varia de 2 a 60 GHz.

Na LG, a transmissão é feita por ondas de 5 GHz do tipo Wi-Fi, que atingem até 20 metros, transmitem de 100 a 400 megabytes por segundo (Mb/s) de informações e podem a princípio atravessar as paredes entre dois cômodos. "Mas isso depende do material da parede", afirma com prudência Ricardo Park, da LG.

A Panasonic optou pelas ondas de freqüência mais alta (60 GHz), que transmitem uma quantidade bem maior de informações (4 gigabytes/s), assegurando uma imagem melhor e mais instantânea.

"Mas essas ondas não podem atravessar as paredes e alcançam dez metros", explica Tsuyoshi Okada, da Panasonic.

Para o consumidor, de qualquer forma é a possibilidade de instalar as grandes TVs de tela plana não importa em que ponto da parede da sala, livres de entradas de cabo ou de satélite. Como já acontece com a internet, a televisão rompe suas amarras.

USB

Em breve será a vez dos fios de USB (Universal Serial Bus) desaparecerem, graças ao surgimento do USB sem fio, cujas primeiras aplicações industriais foram apresentadas na CES 2008.

Bem mais potente que as ondas Bluetooth, que podem apenas ligar aparelhos pequenos como os teclados, os mouses ou os fones de ouvido de um telefone celular, o USB sem fio permitirá conectar ao computador os monitores, as impressoras, as máquinas fotográficas, os discos rígidos externos e os scanners, entre outros.

Segundo o diretor de marketing do USB Implementers Forum, Jon Kenton, a conexão pode chegar de 3 a 10 metros. Uma das pioneiras, a empresa DisplayLink apresenta no CES um grande exemplo do potencial desta tecnologia, exibindo vários monitores ligados a um computador por USB sem fio, uma tecnologia que interessa à maior parte das grandes marcas.

Facilitará também a vida das grandes empresas, onde com freqüência um só computador é equipado com vários monitores, ou onde vários computadores são conectados à mesma impressora na outra extremidade do escritório, de onde uma montanha de cabos se espalha pela sala.

A empresa Gefen propõe um transmissor que conecta ao computador quatro aparelhos de USB sem fio, a uma distância que pode chegar a 30 metros. "Em quatro ou cinco anos, é provável que todo USB seja sem fio", diz Tanguy LeBorgne, vice-presidente do grupo de informática Pinnacle.

CONCLUINDO A VERDADE,

Um estudo, desenvolvido por investigadores do MIT, afirma que existe uma possibilidade bem real de conseguir transferir energia via wirelless…

A teoria por detrás desta tecnologia, basea-se na propriedade de que “dois objectos na mesma ressonância acústica, quando atravessados por uma determinada onda sonora, vibram, gerando desta forma energia”… depois, é só deixar a imaginação fazer o resto!

Se quiser saber mais, leia o artigo completo da BBC, aqui.

Se quiser conhecer o modelo matemático que explica o fenómeno, veja a apresentação Wireless Non-Radiative Energy Transfer, por Marin Soljačić, Massachusettes Institute of Technology (MIT)

Filed under: Tecnologia

A partir de hoje, Falaremos mais de coisas serias!!!


Lenovo oferecerá Linux em notebooks



Extensão de acordo com a Novell colocará o SuSe na linha de portáteis da Lenovo; clientes terão suporte completo e pacote de ferramentas

Quem comprar um notebook ThinkPad da Lenovo poderá levar uma versão da distribuição Linux da Novell, o SuSe, com suporte direto ao hardware e ao software, de acordo com anúncio feito nesta segunda-feira (06/08).

As empresas já trabalhavam em parceria oferecendo o sistema Linux em estações de trabalho, servidores e, em um número limitado de notebooks, mas o anúncio de hoje aumentará mais a oferta do sistema. "Temos visto uma crescente demanda por soluções de código aberto nas áreas de educação, governo e negócios por parte dos usuários de notebooks desde o lançamento do ThinkPad T60p. E o anúncio de hoje, aumenta as opções disponíveis", disse Sam Dusi, VP de marketing de produtos da unidade de negócios de notebooks da Lenovo.

Roger Levy, VP e gerente geral de soluções de plataformas abertas da Novell, disse que as empresas irão oferecer ainda, um pacote de soluções certificadas e com total suporte, que inclui o OpenOffice.org, ferramenta de produtividade totalmente compatível com o Office da Microsoft.

A Microsoft e a Novell se uniram recentemente para promover a interoperabilidade entre o Windows e o Linux, e o gigante de Redmond garantiu que os usuários de sistemas Novell não serão processados por violações de patente.

Em março deste ano, a Dell já havia anunciado a distribuição do Linux em seus desktops e notebooks. Já a Novell, vem mantendo negociações com distribuidores OEM (Original Equipment Manufacturer) para incluir o SuSe como opção em PCs pré-configurados.

Carro popular de US$ 2,5 mil

Modelo foi batizado de "carro do povo".Veículo faz, no máximo, 70 quilômetros por hora.



O grupo Tata apresentou, nesta quinta-feira (10), seu aguardado carro de US$ 2.500. O Tata Nano foi exibido numa feira de automóveis de Nova Délhi e promete revolucionar o mercado de veículos populares.

A montadora indiana Tata Motors anunciou sua iniciativa mais arrojada: um carro custando apenas US$ 2.500, menos da metade do preço do carro mais barato naquele mercado. O modelo foi batizado de "carro do povo”. A iniciativa da Tata de produzir carros pequenos e baratos nasceu de suas observações do mercado local, onde milhões de pessoas freqüentemente acomodam famílias de até quatro pessoas, mais a bagagem, em motocicletas.
"O produto já ganhou muita atenção internacional”, afirmou Mohit Arora, diretor da empresa de pesquisa indiana J.D. Power Asia-Pacific. "É um grande negócio para a
Tata Motors, e será registrado nos livros de história, seja um sucesso ou não”.

Volks, Toyota, Honda e Fiat já afirmaram ter planos de fabricar carros de baixo custo. "Todas montadoras perceberam a necessidade de estar nos mercados emergentes com um modelo como esse para as massas”, afirmou Ashutosh Goel, analista do setor automotivo da Edelweiss Securities.
O "carro do povo” da Tata terá motor de 600 cilindradas e produção inicial de 250 mil unidades. A Tata desenvolveu o carro sob sigilo, mas entrevistas com fornecedores e outras pessoas envolvidas no projeto revelam alguns de seus segredos de engenharia para cortar custos
- como um eixo de direção desencapado, um bagageiro com espaço para uma mala de mão e um motor traseiro não muito mais potente que um cortador de grama de última geração. O carro faz, no máximo, 70 quilômetros por hora.


Todas as teclas de atalho no Windows


Muitos comandos podem ser dados via teclado.
ALT < - OU BACKSPACE - Voltar para a página anterior.
ALT Barra de espaço - Mostrar o menu do sistema para a janela ativa
ALT letra sublinhada em menu fechado - Mostrar o menu correspondente
ALT ENTER - Ver propriedades do item, arquivo
ALT ESC - Ciclar pelos arquivos na ordem em que foram abertos
ALT F4 - Fechar janela
ALT TAB - Alternar entre janelas abertas
CTRL durante arrasto - Copiar arquivos selecionados
CTRL SHIFT durante arrasto - Criar um link (atalho) para o arquivo selecionado
CTRL ESC - Abrir o menu IniciarCTRL F4 - Fechar documento corrente
CTRL F5 - Renovar a página da web atual, mesmo que o datador da versão atual e o da armazenada localmente sejam iguais.CTRL SETA Direita - Mover cursor de texto para a próxima palavra
CTRL SETA Esquerda - Mover cursor de texto para a palavra anterior
CTRL SETA Abaixo - Mover cursor de texto para o próxima parágrafo
CTRL SETA Acima - Mover cursor de texto para o parágrafo anterior
CTRL SHIFT Setas - Marca bloco de texto
CTRL TAB ou F6 - Avançar entre quadros.
CTRL A - Selecionar tudo (Ctrl + T, para Windows em inglês)
CTRL C - Copiar para a área de transferência.
CTRL E - Abrir pesquisador na barra do explorer.
CTRL F - Localizar nessa página uma expressão escrita na janela.
CTRL H - Abrir histórico na barra do explorer.
CTRL I - Abrir favoritos na barra do explorer.
CTRL N - Abrir uma nova janela.
CTRL O ou CTRL L - Ir para um novo local.CTRL O - Abrir item, arquivo. O mesmo que Enter
CTRL P - Imprimir a página atual ou o quadro ativo.
CTRL S - Salvar página atual.CTRL V - Inserir o conteúdo na área de transferência no local selecionado.
CTRL W - Fechar a janela atual.
CTRL X - Recortar os itens selecionados e copiá-los na área de transferência.
CTRL Z - Desfazer a última ação
END - Mover para o fim de um documento.
ENTER - Ativar um link selecionado.
ESC - parar de fazer download de uma página.
F2 - Renomear um item ou arquivo selecionado
F3 - Buscar, procurar
F4 - Mostrar barra de endereço no Windows ExplorerF5 - Restaurar a janela ativaF5 ou CTRL + R - No navegador, renovar a página da web atual somente se o datador da versão da web e a sua versão armazenada localmente forem diferentes.
F6 - Ciclar pelos itens de janela ou Desktop
F10 - Ativar barra de menu na janela ativaHOME - Mover para o início de um documento.
LETRA SUBLINHADA em menu aberto ou comando - Executar o comando correspondente
PAGE DOWN - Rolar para o fim de um documento em incrementos menores.
PAGE UP - Rolar para o início de um documento em incrementos maiores.
SETA DIREITA - Abrir menu à direita ou sub-menuSETA ESQUERDA - Abrir menu à esquerda ou fechar sub-menu
SETA PARA BAIXO - Rolar em direção ao fim do documento.
SETA PARA CIMA - Rolar em direção ao inicio de um documento.
SHIFT F10 - Exibir um menu de atalhos para um "link". Igual a clicar com o botão direito do mouse
SHIFT CTRL TAB - Retroceder entre quadros.
SHIFT SETAS - Selecionar texto num documento, itens do Desktop
SHIFT ao inserir um CD - Prevenir que execute o CD ou toque automaticamente
tecla Windows - Abrir o menu Iniciar
tecla Windows BREAK (Pause) - Mostrar as Propriedades do Sistema
tecla Windows M - Minimizar ou restaurar TODAS as janelas
tecla Windows E - Abrir o Windows Explorer
tecla Windows F - Buscar, procurar. O mesmo que F3
CTRL tecla Windows F - Procurar computadores
tecla Windows F1 - Abrir ajuda do Windows
tecla Windows R - Abrir o diálogo para Executar Programa
tecla Windows TAB - Alternar entre janelas abertas
tecla Windows U - Abrir o Gerente de Utilidades de Acessibilidade

Ta procurando internet wifi ....

Encontre neste SITE.

Conheça as muitas funções da tecla Windows

Sabe aquela tecla com o logotipo do Windows, que fica entre o Ctrl e o Alt? Pois ela serve para bem mais do que simplesmente abrir o Menu Iniciar ao ser pressionada. Ela é uma ferramenta importante para navegar com mais agilidade pelo sistema operacional. Basta combiná-la a outras, e se torna possível ativar diversos atalhos para várias funções.
Veja outros tutoriais:

» Converta vídeos com legenda para iPod
» Use cores dos mestres em fotos
» Veja 25 erros mais comuns em e-mails


Confira no quadro abaixo alguns atalhos bastante úteis nos quais se usa a tecla do Windows.
Atalho Função :

Win+E
Abrir o Windows Explorer
Win+D
Minimizar todas as janelas e levar à Área de Trabalho. Caso todas já estejam minimizadas, o atalho abre todas as janelas novamente.
Win+F
Abrir a ferramente de pesquisa do Windows
Win+L
Trava o computador
Win+M
Minimizar todas as janelas
Win+Shift+M
Maximizar janelas que foram minimizadas com o Win+M
Win+R
Abrir a ferremanta Executar
Win+F1
Abrir Ajuda do Windows
Win+Pause/Break
Abrir Propriedades do Sistema
Win+Tab
Navega entre as janelas abertas (somente Windows Vista com o Aero ativado)
Win+B
Deixar ativo o primeiro aplicativo da barra de sistema
Win+U
Abrir Central de Facilidade de Acesso

Sony Ericsson anuncia celular controlado por gestos

A fabricante de celulares Sony Ericsson anunciou na CES 2008 um novo telefone celular que é capaz de reconhecer gestos feitos pelo usuário. O Z555 reconhecerá o movimento do usuário e permitirá, com um simples gesto, recusar chamadas ou ativar a função "snooze" do alarme do aparelho.
De acordo com o site ITPro, o Z555 tem flip e uma câmera de 1,3 megapixels, display externo, tocador de música e rádio FM, além de conexão Bluetooth estéreo. Virá nas cores preto e prata, conforme noticiou o site Wireless and Mobiles News.
O aparelho GPRS/GSM terá suporte EDGE e possuirá duas versões: a Z555i (que funciona em bandas GSM 900/1800/1900) e Z555a (que funciona em bandas 850/1800/1900), ambas com data de lançamento prevista para o primeiro trimestre de 2008.
A fabricante ainda anunciou dois novos telefones da linha Walkman, entre eles o W760, que possui integrado um receiver GPS e acessa o serviço Google Maps para mostrar possíveis rotas até seu destino.
Com capacidade para armazenar até 950 faixas em um cartão de memória de 1 GB, o telefone usará a função SenseMe para selecionar músicas compatíveis com o humor de seu usuário. Adicionalmente, o aparelho virá com o Need for Speed ProStreet, que aproveitará os recursos de game do aparelho, como botões dedicados para jogos eletrônicos.
O Motion Sensor Gaming dá ao W760 recursos de reconhecimento de movimentos, e o fone será complementado por uma câmera de 3,2 megapixels. O W760 será lançado no segundo trimestre de 2008, quando o W350, de design ultra fino, também chegará às prateleiras. O preço dos aparelhos ainda não foi definido.

Empresa expõe notebook que custa menos de US$ 300

NOTEBOOK POR menos de US$ 300

A VIA Technologies expõe PCs ultraportáteis, com alto desempenho e ecologicamente corretos, com consumo muito baixo de energia. Um dos destaques é o notebook Zonbu, fabricado pela norte-americana Everex, que custa menos de US$ 300 no mercado dos EUA.
O mininotebook tem processador VIA C7-M ULV de 1,5 GHz, 512 MB de RAM, 60 GB de HD, CD-RW/DVD combo, Fast Ethernet (100 Mb/s), 3 portas USB, saída SVGA, Wi-Fi 802.11b/g, tela LCD Wide de 15,4" (1.440 x 900 pixels) com aceleradora gráfica VIA Chrome9 HC IGP (com 64~128 MB de memória compartilhada) e bateria de lítio-íon com autonomia estimada em 2,5~3 horas. De proporções compactas, o Zunbo tem apenas 35,8 x 3,8 x 27,2cm e pesa 2,4 kg.
Entre os parceiros Via Technologies também presentes ao evento estão ultraportáteis (UMD¿s) da OQO, WiBrain, TabletKiosk, Packard Bell e Solpi, além do design referência mininote da VIA, o VIA NanoBook.
Serão apresentadas também outras novidades em PC como o ultracompacto vmpc vm7700 sem ventilação e MTube ¿ inovador Internet Media Player (IMP) de menos de 150 gramas desenvolvido pelo Grupo de Consultoria em Ciência e Tecnologia do Governo de Taiwan baseado na nova placa-mãe VIA Mobile-ITX.
A estratégia de design de tecnologia da VIA que reduz substancialmente o tamanho e o consumo de energia da plataforma x86 resultou em produtos e dispositivos extremamente interessantes¿, disse Richard Brown, vice-presidente de marketing corporativo da VIA Technologies.

Camisa WIFI

Uma camiseta que começa a ser vendida no final de outubro promete solucionar o problema de muitos usuários que buscam hotspots mais próximos para conexões Wi-Fi.
A “Wi-Fi Detector Shirt” será vendida por 30 dólares na loja online
ThinkGeek Inc. conta com uma estampa de ondas que se iluminam quando há uma rede nos padrões IEEE 802.11b ou 802.11g por perto. Assim como os indicadores de celulares ou desktops, as barras da estampa ascendem mais ou menos conforme a proximidade do hotspot.

encontre sua Imagem


Encontre a imagem que voce quiser....
qualquer imagem e com qualidade !!! confira.

Wi-Fi

"Copacabana terá internet banda larga de graça!"


Governo estadual vai disponibilizar sistema Wi-Fi no bairro. Projeto de R$ 4 milhões quer que todo o Rio de Janeiro tenha o serviço em 18 meses.


Moradores, comerciantes, turistas e quem quer que esteja passando por Copacabana a partir da próxima quinta-feira (3) vai poder utilizar banda larga de graça. A partir das 10h, o Secretário estadual de Ciência e Tecnologia Alexandre Cardoso e o governador Sérgio Cabral vão lançar o sistema Wi-Fi no bairro, em palco montado em frente ao Copacabana Palace. A princípio, o sistema cobrirá apenas a Avenida Atlântica, em toda a sua extensão, e se estende até a Nossa Senhora de Copacabana, que é a primeira paralela a Atlântica. A partir do lançamento, quem estiver munido de um computador, seja ele convencional ou laptop, não precisará mais pagar o acesso à banda larga.Segundo Alexandre Cardoso, o sistema Wi-Fi chegará a todo Estado em, aproximadamente, 18 meses, totalizando um investimento de mais de R$ 40 milhões.

Mais de 70 mil podem ser beneficiados
"Hoje você pode andar em qualquer estrada da Europa ou Estados Unidos conectado. Nesses lugares já ficou provado que essa tecnologia traz fatores de segurança, educação, turismo e saúde atrelados", explicou o secretário, que prevê que cerca de 70 mil pessoas podem ser beneficiadas nessa primeira etapa do projeto.“A implantação dessa tecnologia de ponta vai trazer benefícios para várias áreas, como turismo, segurança, ensino e comércio. Será possível, por exemplo, para um pequeno comerciante da Baixada comprar e vender seus produtos pela rede, diminuindo, dessa forma, seus custos em até 20%”, ressalta Cardoso.

Microsoft antecipa testes com software de virtualização

Microsoft antecipa testes com software de virtualização


Rio - A Microsoft anunciou nesta quinta-feira que começou antecipadamente a testar o software de virtualização Hyper-V, que vai competir com o VMware, uma das líderes do setor. O primeiro beta do programa estava previsto para sair até abril de 2008.

Enquanto Microsoft e Oracle argumentam que o Hyper-V é muito mais eficiente do que o concorrente, a VMware afirma que seu programa é mais estável e oferece mais opções de administração.

A virtualização é uma técnica de aumentar, por software, a eficiência de servidores corporativos e facilitar seu gerenciamento. O programa de virtualização consegue criar máquinas virtuais num mesmo servidor e nelas rodar vários sistemas operacionais diferentes. Cada máquina virtual se comporta como se você uma computador independente. Isso aumenta a aproveitamento dos recursos de harware e reduz custos. Cerca de 40% das empresas americanas já adotaram a virtualização.

Brasil vence no YouTube

Brasil vence no YouTube

Curta idealizado por estudantes da PUC-Rio ganha primeiro lugar e US$ 5 mil em concurso


Marlos Mendes



Rio - Uma câmera na mão, uma idéia na cabeça, o primeiro lugar numa disputa internacional e um prêmio de 5 mil dólares. Nada mal para um curta que nasceu de uma idéia despretenciosa de dois jovens estudantes de cinema da PUC-Rio. O curta “Laços (Ties)”, idealizado e protagonizado por Clarice Falcão, 18 anos, e Célio Porto, 17 anos, ganhou o primeiro lugar no Project:Direct, depois de passar numa peneira com milhares de candidatos e disputar com 19 filmes de vários países a preferência e o voto direto dos internautas.

O curta tem direção de Flávia Lacerda, que assina seu primeiro filme, e roteiro de Adriana Falcão, mãe de Clarice, em seu primeiro trabalho para Internet. “A gente não esperava ganhar, só queria fazer e ver no que dava”, conta Clarice, que também compôs a música original para o curta.

O roteiro foi escrito num dia e o filme rodado em outro. A produção custou cerca de R$ 1,5 mil, a maior parte gasta com a edição. “Foi uma surpresa ficar entre os 20 finalistas, achei que não tínhamos a menor chance porque os finalistas foram filmados em película e mais produzidos. Só o nosso foi filmado em câmera digital", lembra Adriana Falcão.

Roteirista da Rede Globo, Adriana não crê que a participação de profissionais descaracterize a proposta do concurso de revelar talentos. “O filme foi idéia de dois jovens que conseguiram agregar bons profissionais. É uma vitória deles", diz.

Prêmio será entregue durante festival nos EUA

Além do prêmio em dinheiro, o primeiro lugar no concurso ganha uma viagem com acompanhante para participar do Sundance Festival, em janeiro nos EUA. A diretora Flávia Lacerda, contudo, não poderá viajar porque acaba de dar à luz. Clarice e Adriana vão representar a diretora e o grupo. O prêmio em dinheiro será dividido entre os participantes.

“Gone in a Flash” (EUA) ficou em segundo lugar e também receberá 5 mil dólares. “My Name is Lisa” (EUA), terceiro colocado, ganhará 2.500 dólares. Participaram filmes de residentes no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Itália e Espanha. Os filmes tinham que ser inéditos, falados ou legendados em inglês, e ter no máximo 7 minutos num arquivo de até 100MB.

Ultraportatil HTC com 3G

Os brasileiros ainda vão ter de esperar, mas a taiwanesa HTC já vende lá fora um modelo de laptop ultraportátil que sai da fábrica com 3G. É o Shift.

O laptop vem com tela widescreen de 7 polegadas sensível ao toque e roda o sistema operacional Windows Vista. O disco pode ser de 40 GB ou 60 GB. As opções de conectividade ficam por conta do 802.11g, do Bluetooth e do 3G via HSDPA/UMTS.

O Shift pesa apenas 800 gramas, mas incorpora detalhes bacanas como leitor de impressões digitais e webcam. O teclado é do tipo slider.

A HTC ainda não tem previsão de venda do Shift no Brasil, mas ele está no roadmap de lançamentos para 2008. Para quem quer navegar pelo 3G, a opção que está chegando ao país é o smartphone TyTN II, com tela de 2,8 polegadas e teclado QWERTY deslizante.

fONTE. - Débora Fortes - Info.

BlogBlogs.Com.Br